Imagem capa - Eu não quero seu dinheiro! por Bernardo Zirkheuer
EmpreendedorismoDicas pra Noivos

Eu não quero seu dinheiro!

O titulo é forte, mas é verdadeiro.
Calma, não é que eu seja rico e não precise de dinheiro, só que não estou atrás do seu dinheiro.
Acredite, é o que menos importa.

Obvio que eu quero receber pelo meu trabalho, afinal é isso que negócios geram.
Mas quero te oferecer algo em troca desse recebimento, algo que realmente fará diferença pra você, na hora, em dois meses, em dois anos, em vinte e em todas as possíveis gerações da sua família.

Sabe porque muita gente não acha significativo um video de casamento?
Porque, boa parte dessas pessoas, não querem investir num BOM VIDEO DE CASAMENTO.
Videos de casamento já deixaram de ter uma linguagem chata e causadora de tédio, a bastante tempo.
Porem, os clichês, os que não se atualizam e os que querem apenas seu dinheiro, ainda entregam isso.

Eu não culpo um noivo que só viu o video do casamento uma vez e guardou na gaveta.
Se for algo chato, eu veria só a metade.
Quer um exemplo de que estou certo:
Pense no seu filme favorito; Agora responsa quantas vezes você já o viu;
Eu duvido que tenha sido apenas uma.
E ai, quando você tem a chance de ser o protagonista, no seu próprio filme, você acha chato?
Bom, desculpa, mas a culpa é só sua.
Não da sua péssima atuação, mas da sua péssima escolha em quem seria o diretor.
Ela sim, só queria seu dinheiro.

Muita gente acha que ser fotógrafo/videomaker, é ser vendedor de um serviço e que pra nós, isso é o mais importante.
Em partes, queremos sim vender, mas tem muito mais coisas importantes e que talvez você não saiba, pelo menos, até agora.

Quando você entra em contato com um fornecedor, a chance dele já ter tido outros contatos pra mesma data é muito grande. Em meses como Setembro, Outubro e Novembro, por exemplo, chegamos a ter 10 pedidos de orçamento para a mesma data.
Hora, se fossemos nos preocupar apenas em vender, acha mesmo que teríamos algum problema pra fazer isso?
 
Pra você, aquela data é onde você terá 1 casamento.
Pra nós, é uma data onde ocorrerão centenas de casamentos.
São inúmeras possibilidades de venda. Se nossa preocupação fosse vender, hoje, dormiríamos tranquilos.

Nossa preocupação vai muito além.

Não estamos pensando que temos que te fazer gastar dinheiro a qualquer custo,
estamos apenas ajudando você a entender que investir nisso, é investir em você, na sua história, na sua família e nas memórias do dia mais importante do início dela.
E, quando você consegue entender isso, vemos ali uma pessoa que valoriza a sua própria história e que vai dar valor ao tempo que iremos dedicar a ela, quando nos doarmos pela história dela.
É ai que os negócios acontecem.

Não é segredo pra ninguém que já recusei contratos.
Por frieza do casal, por falta de identificação, por não ter a impressão de que o que eu faria, teria valor pra aquele cliente.
Temos opções diferentes de contratos, opções diferentes de valor.
E, muitas vezes, o menor contrato, é o que fechamos, pois percebemos o valor que o nosso trabalho terá para aquela história.

Quando colocamos na nossa proposta que fotografamos apenas pessoas realizadas, não é uma frase pra fazer marketing, é a nossa filosofia, nossa escolha.


Escolhemos sim os clientes, não por esteriótipos, crenças ou raças. Mas, por nos escolherem.
Tem cliente que quer um fotografo, não importa o que ele entregue.
Tem cliente que quer a gente, pois se importa com o que nós entregamos.

Pessoas realizadas, pra mim, são aquelas que valorizam seus momentos, suas lutas, suas batalhas, independente do resultado delas.
Pois elas se importam com a sua história e com cada capitulo dela.

Não tem a ver com precisar do seu dinheiro, tem a ver com não querer te ver arrependido lá na frente.
Pois o resultado final não tem volta, não tem conserto, não tem reparo, não tem garantia.
Você pode recuperar o dinheiro, mas não pode recuperar o momento.
Fotografia não é algo que possui sistema de troca, é o que você leva pra casa e deixa lá, pra sempre, pra todos.

Quando você opta por "economizar" em você, na sua família, na sua história, não somos nós que saímos perdendo ou deixando de lucrar, vamos fechar a sua data, acredite, temos um entendimento do mercado.
Quando você opta por economizar, por deixar isso na mão de qualquer um, é apenas você quem perde.

O que a gente mais faz em cada reunião, com cada cliente, é entender a história dele e mostrar os momentos importantes.
Queremos que eles entendam o quanto as escolhas que fizeram foram importante.
Se isso não fica claro pra ele, se ele não enxerga as fotografias do dia do casamento dele como um motivo de prioridade, não sabemos o que mais ele poderia achar prioridade.

E, eu Bernardo, não fotografo quem não vê a fotografia do seu casamento como uma prioridade.